« Home | O lamentável 7º lugar de Miguel Vale de Almeida » | E se não é ilusão? » | Freguesia da Pena » | And family... » | A nossa escolha - Norah Jones » | Músicas » | Quando as fotos nos ameaçam os sorrisos » | Olhares - II » | Olhares - I » | 40 anos »

domingo, julho 26, 2009

O louvável Não da Joana Amaral Dias

Estive em desacordo com a Joana Amaral Dias, quando do seu apoio a Mário Soares nas Presidenciais. Nunca levantei a voz nem um dedo para que esse apoio tivesse consequências dentro do Bloco. Prezo demasiado a liberdade para isso.
Creio que, se me pronunciei sobre a não inclusão da Joana nas listas para a Convenção, foi tentanto, apenas, explicá-la, à luz da sua falta de participação no Partido para cuja Direcção tinha sido eleita. Nem mais poderia ter feito, pois a JAD era apoiante de uma Moção que não aquela que subscrevi e a sua inclusão ou não nas listas da Moção A, não me competia, pelo menos publicamente, julgar.
Discordei onde deveria ter discordado da forma como foram elaboradas as listas para as Legislativas no meu Partido (não, na maioria dos casos, das próprias listas). Discordei e votei sempre em conformidade com essa discordância. Daí delas não fazer parte. Aqui e em todo o lugar estarei a fazer campanha para o meu Partido.

Dito isto.
A proposta do PS de comprar o apoio da Joana é uma vergonha, é um crime político e tem que ser denunciada. A mentira de o negar quando a JAD o confirma ainda torna mais vergonhoso e mais criminoso todo o comportamento.
Por "motivos óbvios", como diz em declarações ao Público, a Joana Amaral Dias recusou o convite. Por "motivos óbvios" só lhe posso deixar aqui o meu respeito. Da mesma forma clara como a critiquei aquando das Presidenciais, mas com uma achega: Aquando do seu apoio a Mário Soares critiquei a sua opção política. Hoje realço a sua postura ética.
Podemos fazer opções políticas erradas ( ou que os outros legitimamente considerem erradas...), mas bem mais importante e menos fugaz que isso é mantermo-nos de cabeça erguida quando de ética e de dignidade se trata. Um abraço à Joana. E tenho a certeza que nos encontraremos durante a campanha.

Etiquetas:

28Comenta Este Post

At 7/26/2009 1:52 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

A enxurrada de mentiras é de tal modo incontrolável que cada vez penso mais que há mentes perversas a mexer em cordelinhos nas sombras, fazendo de muitas figuras públicas marionetes.
Vejamos, Sócrates desmentiu com veemência qualquer convite feito à Joana Amaral. Tendo em conta que não acredito que ela seja mentirosa ao referir o convite do PS, pergunto-me: Quem pôs na boca dela tal coisa? Será que as pessoas não se apercebem que há correntes subterrâneas a fazer chocar as pessoas umas contra as outras?

Catarina Barros

 
At 7/26/2009 3:31 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

"A mentira de o negar quando a JAD o confirma" ????


Onde é que a JAD confirmou fosse o que fosse? Treta!

 
At 7/26/2009 3:42 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Catarina Barros, quem lhe garante que Socrates está a falar verdade, e que ingenuamente Joana Amaral Dias caiu numa cilada?

É lógico que o que está aqui em causa é a visão da politica, que quer o PS quer o PSD, têm, tudo tem um preço, até a corência das pessoas, tudo pode ser comprado a troco de uns cargos no aparelho de estado.


Para mim importante , é olhar para o que foram estes anos de governo Socrates, a maioria das propostas de lei apresentadas pelo PS, votadas favorávelmente pelo PSD , e muitas vezes tambem pelo CDS, com a oposição da esquerda.

É fazer uma analise das promessas eleitorais não cumpridas, as politicas neo-liberais implementadas.

É ver os deputados do PS que foram coerentemente capazes de se opõr a muitas destas leis atentatórias dos direitos dos trabalhadores , serem excluidos das listas de candidatos.

È isto que está em causa nas proximas eleições.

O Caso de Joana Amaral Dias só vem provar, que há peessoas que não se deixam seduzir por TACHOS.

E não venham de novo com a historia da cabala ou forças ocultas, por vezes a veemência dos desmentidos, é uma forma de tentar esconder a realidade....

 
At 7/26/2009 4:34 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Já vi epitáfios melhores.

 
At 7/26/2009 4:54 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Anónimo das 15.31h, ou o Público está a mentir ou você está mentir a acusar-me de estar a mentir:
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1393285
(desculpa lá, mas não sei fazer um link num comentário...incompetências!1).

 
At 7/26/2009 4:55 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Anónimo das 16.34h, está a falar de quê? Era para este post este comentário?

 
At 7/26/2009 4:56 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Catarina, acha então que a Joana não é mentirosa mas de dispôs a colaborar numa manobra? Ou foi a isso "levada" por forças ocultas?

 
At 7/26/2009 5:03 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Seguindo o link: “25.07.2009 - 15h19 M.L./L.B. (...) Mas a bloquista confirmou ontem ao PÚBLICO o convite que era, inclusive, para um lugar de destaque: segunda da lista por Coimbra. Recusou "por motivos óbvios", como respondeu ao PÚBLICO. “Embora o BE me tenha afastado da Mesa Nacional e pelos vistos dispensado das listas de candidatos a deputados, sou militante de base e defensora das ideias e projectos deste partido”, acrescentou. O seu ‘não’ tem também um forte efeito clarificador, sobretudo “para quem pensou que o facto de ter sido mandatária da candidatura de Mário Soares representava uma aproximação ao PS”, esclarece. (...)"

Repito, "ontem", isto é 6ª feira, dia 24. Lembro que a notícia é de Sábado, dia 25.

Não é confirmação nenhuma, é a "notícia". Nem ontem, nem hoje a JAD confirmou fosse o que fosse. Não há nenhuma confirmação.

 
At 7/26/2009 5:13 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Essa lógica é engraçada: mas a Joana tinha que confirmar a notícia...ou confirmar o convite para que a notícia fosse feita com seriedade (é assim que é suposto os jornalistas fazerem as notícias ou não?)?

È impressão minha ou está um bocadito baralhado?
Quando muito pode-me dizer que a Joana agora deveria vir desmentir o desmentido de Sócrates. Agora o convite do PS ela confirmou-o. Antes de o Jornal o tornar público. Como os jornais devem fazer...e nem sempre fazem, verdade seja dita.

 
At 7/26/2009 5:45 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Já vi epitáfios melhores, de facto. Este seu texto: "O louvável Não da Joana Amaral Dias"

 
At 7/26/2009 6:10 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Ah, eu bem me parecia que falava do texto. Mas como não sabia que alguém tinha morrido...
Numa coisa tem razão. Nunca terei nenhum jeito para epitáfios. Para ooutro tipo de textos também não, mas aí, às vezes, tento!

 
At 7/26/2009 6:13 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

“Agora o convite do PS ela confirmou-o.” ?! Não, ela informou o Público de que tinha havido um convite, mas não confirmou essa informação. Não adianta brincar com as palavras.

E parabéns pelo epitáfio.

 
At 7/26/2009 6:26 da tarde, Anonymous Pedro escreveu...

Em tudo o que é jornais está dito que esse convite ninca existiu. Porquê insistir na mentira?

 
At 7/26/2009 6:30 da tarde, Anonymous Pedro escreveu...

Não que ponha as mãos no fogo pelo Sócrates. Mas taopouco ponho por JMD. Ambos têm vantagens políticas na sua versão da história.

 
At 7/26/2009 8:45 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Pedro, "Em tudo o que é jornais está dito que esse convite ninca existiu. Porquê insistir na mentira?"
Está equivocado. Em tudo o que é jornal o PS e Sócrates dizem que o convite nunca existiu.
Com a credibiliddae que o PS merece não é a mesma coisa que o Pedro escreve, ou será?

 
At 7/26/2009 9:11 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Pedro, a luta politica e os metodos utilizados pelo PSD, e pelo PS, são por demais conhecidos.

Ninguem de bom senso , e com um minimo de conhecimento do que é a politica em Portugal, pode acreditar, que Joana Amaral Dias inventou toda esta historia.

Tudo isto faz lembrar a tentativa de suborno , provada em tribunal, a Sá Fernandes, por parte do sócio da BragaParques, se a conversa não tivesse sido gravada, nunca nada se teria conseguido provar.

Neste caso, aquilo que Joana Amaral Dias, DENUNCIOU á TVI e ao Publico, foi que tentaram que ela fosse deputada pelo PS como NUMERO DOIS por Coimbra, como recusou, voltaram á carga ,e a troco do seu apoio ao PS nas Legislativas,davam-lhe a Direcção do Intituto da Droga e da Toxicodependência IDT, ou até mesmo um cargo, num futuro governo de Socrates, caso este ganhasse as proximas eleições.

Isto é demasiado concreto , para alguem com tarimba politica, vá inventar.

São cargos demasiado precisos, se Socrates, Vieira da Silva e restante comitiva, não estavam habituados a recusas, e que os visados, denuciassem estas tentativas de aliciamento,aqui enganaram-se, e de uma forma ou de outra, com desmentidos ou sem eles, terão de assumir as consequências politicas do acto.

 
At 7/26/2009 9:36 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Leiam o que escreve o Medeiros Ferreira no Bichos Carpinteiros, sobre este caso.

 
At 7/26/2009 10:09 da tarde, Anonymous Pedro escreveu...

Nem Louçã me merece mais credibilidade que Sócrates. Um partido em que a única autarquia que tem - Salvaterra de Magos - já tem um processo por corrupção não me merece mais confiança que um partido que anda há anos e comprovadamente a enganar os portugueses. É como diz o outro: venha o diabo e escolha...

 
At 7/26/2009 11:00 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Desculpem lá!
O Bloco de Esquerda não tem coisas mais importantes para falar aos Portugueses do que o caso da JAD?
Eu sou aderente do Bloco de Esquerda e acho muito mesquinho que se venha dar relevo a um caso que nada tem de importante. Esta parte da intriga politiqueira é a que menos aprecio em política.
Acham convictamente que os Portugueses querem saber dessa mer...da, o que ganha o bloco com isto? o que é que vale politicamente a JAD para o BE?
Não passa de uma menina arrogante e mimada, bonitinha é verdade, mas completamente oca da cabeça!

Quando o bloco valorizar o rótulo em desfavor da substância irá perder fôlego na sua acção junto das pessoas.
É por estas e por outras que cada vez me sinto mais desencantado com a forma de fazer política neste país, isto já cheira a "states".

 
At 7/27/2009 12:29 da manhã, Anonymous Anónimo escreveu...

"Neste caso, aquilo que Joana Amaral Dias, DENUNCIOU á TVI e ao Publico, foi que tentaram que ela fosse deputada pelo PS como NUMERO DOIS por Coimbra, como recusou, voltaram á carga ,e a troco do seu apoio ao PS nas Legislativas,davam-lhe a Direcção do Intituto da Droga e da Toxicodependência IDT, ou até mesmo um cargo, num futuro governo de Socrates, caso este ganhasse as proximas eleições." ????


Onde é que a JAD denunciou a oferta do IDT e um cargo num futuro governo? Rigorosamente em parte nenhuma, nem no Público nem na TVI, isso foi apenas dito pelo Louçã.

Cada vez a treta está mais mal contada.

 
At 7/27/2009 1:11 da manhã, Anonymous Anónimo escreveu...

Parece que agora , já leram o que a Joana disse ao Publico á TVI e já agora tambem á RTP.

Aliás o Socrates, em nenhum momento refere as declarações de JAD aos orgãos de comunicação , e só aponta as baterias ao Louçã, porque será....

Mas porque é que este caso, está a ter algum peso, é logico que o desemprego, o codigo do trabalho, o trabalho precario, a incapacidade de diminuir os indices de pobreza, os escandalos, os favorecimentos, todo este legado de Socrates, é profundamente negativo, e merece todas as criticas politicas, só que aquilo que representou o aliciamento de Joana Amaral Dias, e os seus contornos, diz muito, da maneira do Bloco Central fazer politica em Portugal

E é isto, que deve ser denunciado.

PS e PSD, quando estão no poder, servem-se do aparelho de Estado, não para servir o País, mas sim para servir os seus interesses partidários,e para arrebanhar votos.

Aliás o exemplo maior desta promiscuidade é o Jardim do PSD -Madeira.

Quanto ás considerações , que um aderente do Bloco faz sobre Joana Amaral Dias, julgo que elas são injusta, neste caso poucos politicos se arriscariam não só a recusar as prospostas, como acima de tudo, denunciá-las publicamente.

Se ao longo dos anos, outros tivessem tido esta postura, talvez gente como o Socrates, o Santana Lopes, o Durão Barroso, Alberto Jardim e outros do mesmo tipo, não ocupassem os lugares de relevo, que têm na politica do país.

 
At 7/27/2009 1:33 da manhã, Anonymous Álvaro escreveu...

Louçã e a sua cambada renderam-se definitivamente à política fácil: a política show-off, sem nada a acrescentar, sem nada a propôr, apenas com um objectivo: falem de nós. Mais do que qualquer outro partido, o bloco desilude-me a cada dia que passa.

 
At 7/27/2009 11:51 da manhã, Anonymous Anónimo escreveu...

Não tenho dúvidas nenhumas que JAD, mais dia menos dia, aceitará um cargo na área do poder, e "polémicas" como esta servem para fazer subir a sua cotação pessoal. Por isso, a angelização de JAD versus demonização dos "outros" parece-me tão só uma atitude infantilmente clubista.
MJH

 
At 7/27/2009 12:03 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

MJH, no dia em que a JAD ou quem quer que seja aceite um cargo no Poder, abdicando dos seus princípios e das sua convicções, terá, da minha parte, a critica (não lhe chamaria diabolização...) respectiva.
O que aqui se trata é de oferta de lugares no aparelho de Estado em troca de apoios políticos. E issonão me parece algo pouco grave.

 
At 7/27/2009 12:52 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

A angelização/demonização está em dar por totalmente verdadeira essa versão (porque é a dos "nossos") e por totalmente falsa a contrária (porque é a dos "outros"). JAD não podia entretanto ter vindo explicar, preto no branco, os factos? Podia, mas tal retirar-lhe-ia centralidade, pois não me admiraria nada que, quando o fizer, verifiquemos que afinal a montanha pariu um rato.
A ver vamos, como diria o ceguinho... :)
MJH

 
At 7/28/2009 6:25 da manhã, Anonymous André escreveu...

A Joana Amaral Dias foi a correr denunciar à RTP; como estanão ligasse, correu à TVI.

Depois veio o Louçã e resolveu inventar que lhe tinha sido oferecido um lugar no Governo.

Isto não é o Bloco de Esquerda que eu conheci, é a Esquerda em avançada degenerecência!

 
At 7/28/2009 6:30 da tarde, Blogger Fura Fura escreveu...

Joana volta!! Está perdoada.

 
At 8/01/2009 8:48 da manhã, Anonymous Anónimo escreveu...

E a montanha pariu mesmo um rato:
- FACTO: Houve, por parte de um secretário de estado, um assédio, fosse sondagem ou convite, a JAD para integrar as listas de PS.
Q'é que tem? O BE nunca assedia pessoas de outros partidos?
- O que seria gravoso, a permuta dessa aceitação por um cargo, ninguém o confirma e pelos vistos esfuma-se para a categoria dos NÃO-FACTOS efabulados para mais um efémero "Olhem para mim!"
MJH

 

Enviar um comentário

<< Home