« Home | Foi á meia noite que se deu o "click" » | O Zé de Sousa diz que o desemprego é a prioridade » | O Grande Ditador » | Continuo sem muito jeito para estas coisas - actua... » | Continuo sem muito jeito para estas coisas... » | Nojo - náusea; enjoo; asco; aquilo que inspira asc... » | Como se inviabiliza um orgasmo.... » | Coisas que um Natal ideal tem que ter...II » | Curto o alpendre com vocês aqui !! » | Isto é um empresário! »

quarta-feira, dezembro 26, 2007

Brilhante

D.José Policarpo, na missa de Natal
.
Não é a guerra, não é a fome, não são as epidemias. Não!!!!! O maior drama da humanidade são os ateus.
Brilhante, sem dúvida. E ainda se perguntam porque é que as pessoas se afastam.
.
PS: Haverá algum jornal plural em Portugal que se tenha lembrado de publicar as mensagens de Natal dos outros credos?

Etiquetas:

5Comenta Este Post

At 12/26/2007 7:27 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Mas o que é que não precebes???
Og grandes responsáveis pela maioria das guerra, pela fome, pelas epidemoias que nada têm a ver com a fome nem com as guerras, são ateus.
Por exemplo, só, pra dar um receente: Bush é ateu.
Tony Blair, iden iden (ok, pronto, coverteu-se agora...antes era ateu...agora daria o seu apoio á invasão do Iraque!!O Aznar acho que era aeíssimo...o Barroso, então nem se fala...ou não se lembram dos seus tempos de MRPP??
E por aí adiante...

 
At 12/27/2007 12:58 da tarde, Blogger Emiele escreveu...

Olha Daniel, eu cá não ouvi a dita mensagem de Natal do Dom Policarpo. Aliás nem a do Dom Sócrates, que eu quanto a mensagens de Natal, é coisa que não aprecio. Contudo, apanhei com um comentário num post do Pópulo mais ou menos sobre igualdade que dizia assim: (vai com erros e tudo, tal como lá apareceu)
Não é o ateismo, nem as guerras, a fome ou as epidemias que explicam o atrazo de Portugal, sim o excessivo peso da participação feminina em áreas da sociedade para as quais,nem deus nem a natureza as dotou. Isto tem condusido à perdição de muitas, e à desgraça da n,ação. José Policarmo errou ao não apontar, como principal problema a usurpação pelas mulheres de papeis que , pela lei de deus e da natureza, cabem aos homens. Trata-se de um erro grave, direia mesmo um erro contra a natureza.Devia-se, antes mesmo de desmantelar o Estado desmantelar o poder feminino
Ainda estou a pensar que era uma graça, mas talvez seja a sério e o que ameaça aqui o burgo seja o «poder feminino»
Ai, ai, ai...

 
At 12/27/2007 2:43 da tarde, Blogger Daniel Arruda escreveu...

Pois é Isabel. Ateissimos.
Emiéle, ainda não tinha percebido que o problema são as mulheres. Devias ter lido com mais atenção as declarações lá do Monsenhor de Fátima.

 
At 12/27/2007 8:48 da tarde, Blogger cicuta escreveu...

Pois é as guerras e atrocidades sempre foram efectuadas por ateus. O rol ao longo da história é arrepiante, cruzadas (incluindo para massacrar em Constantinopla), conquista de território (por muçulmanos) reconquista (por cristãos), massacres e queimas de Judeus e de não católicos em geral, guerras entre católicos e protestantes, atrocidades na evangelização, ataques terroristas em nome de Deus, reconquista de territórios após quase 2000 anos para estabelecer um estado para o povo eleito, isto só o que me veio à cabeça ao ouvir tal sumidade dizer alarvidades.
http://cicuta-fresca.blogspot.com/2007/12/preciso-ter-lata.html

 
At 12/28/2007 2:00 da manhã, Blogger JRV escreveu...

Esses ateus são uns malvados! Deus nos livre deles...

 

Enviar um comentário

<< Home