« Home | Histórias de tirar o sono » | Músicas » | Dias de livro de caixa » | A nossa escolha » | Depois dos toiros o futebol ... » | Coincidencias ou não » | Apesar dos dias... » | ensino Superior? Não passo cartão! » | Outra vez Manuel Pinho » | O que dizer a isto? »

quarta-feira, maio 27, 2009

Músicas

Até ao fim, já nós longe, deste sempre à meia noite em ponto (falhaste o ano em que o meu filho nasceu...mas não podias fazer nada. Não havia SMS...). "Ainda não é hora...", dizia-te, quando o telefone tocava. "Eu sei!", respondias.
...
"Daqui a 25 anos, ainda nos iremos emocionar ao ouvir o "Chez nous"???"
Ainda. Onde quer que estejas, Z, ainda.
E acho, mas acho mesmo, que acabaste por encontrar um lugar onde há sempre um prato de esparguetti e as portas estão abertas noite e dia. Pena que tenhas desistido de o encontrar aqui (não, não é critica, sequer desabafo, constatação, apenas...).
Só não sei se em 84, quando me deste o Megalopolis, não sabiamos já isso. Se não soubemos isso desde o primeiro dia.
Sei lá...chez moi, haverá sempre um lugarzito para ouvir o Pagani. E agora, que as mágoas e a dor amainaram, finalmente e em paz, podemos voltar a ouvi-lo juntos.


Etiquetas:

5Comenta Este Post

At 5/28/2009 9:36 da manhã, Blogger Fura Fura escreveu...

Houve um pássaro que me disse que fazias anos, MUITOS PARABENS e continua como sempre, uma lutadora.
Esta data 28 de Maio não me agrada mesmo nada, tirando o teu aniversário.
Beijos

 
At 5/28/2009 11:45 da manhã, Blogger josé palmeiro escreveu...

Isabel, muitos parabéns, neste dia que, como diz o Fura -Fura, só mesmo o teu aniversário o faz, importante.
Que a força nunca te abandone,principalmente nesta fase, da luta, em que todos não somos demais.
Mais uma vez, muitos beijinhos de PARABÉNS!!!

 
At 5/28/2009 12:00 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Fura Fura, o passarinho disse a verdade...sempre me chateou o dia...masfazer o quê?? a minha mãe diz que não dava para esperar!
Obrigado leos parabéns. Um beijo de volta...e vou tentar sim. Continuar a lutar!

 
At 5/28/2009 12:01 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Zé, obrigado. Os gajos pesam...mas tamos habituados a que nada seja fácil...nem os anos, caraças!! :))

 
At 5/28/2009 8:14 da tarde, Blogger josé palmeiro escreveu...

Zabelinha, amiga.

A tua resposta, fez-me voltar e deixar-te o possível, a uma pessoa como tu que, ainda por cima, gostas de "PAPOULAS".
De Cesário Verde

DE TARDE

Naquele pique-nique de burguesas,
Houve uma coisa simplesmente bela,
E que, sem ter história nem grandezas,
Em todo o caso dava uma aguarela.

Foi quando tu, descendo do burrico,
Foste colher, sem imposturas tolas,
A um granzoal azul de grão-de-bico
Um ramalhete rubro de papoulas.

Pouco depois, em cima duns penhascos,
Nós acampámos, inda o Sol se via;
E houve talhadas de melão, damascos,
E pão-de-ló molhado em malvasia.

Mas, todo púrpuro a sair da renda
Dos teus dois seios como duas rolas,
Era o supremo encanto da merenda
O ramalhete rubro das papoulas!

Um beijinho para a sossega!!!

 

Enviar um comentário

<< Home