« Home | Passos Coelho "jamai" » | Mas nós cidadãos também temos culpa » | Se o jipe vai cheio, onde vão os trapinhos do casa... » | Cantemos, camarada, cantemos!! » | A história das coisas » | E os portugueses??? » | Ainda haverá tempo? » | "Laços" » | (muitas) Músicas » | (muitas) Músicas »

domingo, agosto 09, 2009

No lugar onde guardo os sorrisos, ficará para sempre o Solnado que me ensinou a rir

Há momentos em que as palavras não brotam.
Naquele lugar que cada um de nós tem cá dentro e onde guarda para sempre as preciosidades, naquele lugar onde só cabe o melhor de nós e os melhores de nós, nesse lugar, às vezes, nós não encontramos palavras mas sorrimos, rimos, emocionamo-nos, crescemos, choramos. Amamos.
E, suavemente, consegue-se apenas que saia um Até já! Algures entre um sorriso e uma lágrimazeca atrevida.

Etiquetas:

1Comenta Este Post

At 8/10/2009 11:19 da manhã, Blogger josé palmeiro escreveu...

Estou contigo, é assim que o vejo!

 

Enviar um comentário

<< Home