« Home | Isto é porreiro, pá, III » | Uma posta desinteressante » | Por mim, digam-lhes adeus. Cansei. » | Tratado europeu 2.0 » | A Verdade ainda é como o Azeite » | Em Portugal a internet é mais cara 10 euros que n... » | O seu a seu dono » | O super hamburger » | Bye- bye Kacznski » | Isto é porreiro, pá - II »

terça-feira, outubro 23, 2007

E eu que pensava que já me tinham chamado tudo

Já tinhamos ouvido de tudo dos nossos governantes mas agora houve quem conseguisse ir um pouco mais longe e conseguiu chamar estúpidos a todos os eleitores. A vedeta desta proeza? Luís Amado. Senão vejam:
.

Etiquetas:

4Comenta Este Post

At 10/24/2007 12:58 da tarde, Blogger Mãe Galinha escreveu...

Talvez não te tenha caído bem, mas é absolutamente verdade. Já experimentaste ler o Tratado? Percebeste? Sentes-te em condições plenas de o referendar? E se sim, achas que está ao alcance de todos? E para que é que votaste nos deputados à Assembleia da República? Não consideras que são teus legítimos representantes?
Posso confessar-te que eu, que trabalho com "o bicho" todos os dias desde há dois anos ainda tenho dúvidas...

 
At 10/24/2007 5:26 da tarde, Blogger Daniel Arruda escreveu...

Comadre, por acaso estou a ler o tratado, mas apenas as emendas em relação ao tratado constitucional que foi chumbado.Estão num site a que fizemos referencia mais abaixo. Mas OK. Eu tinha lido a versão anterior (tive pesadelos para mais de um més). O que eu acho é que não podemos pensar que as pessoas são parvas. A pensar assim no pós 25 de Abril não se tinham feito campanhas de Alfabetização por exemplo. Se nunca se discutir as coisas as pessoas nunca irão perceber a Europa. Por isso eu concordo com o Vera Jardim. Acho que seria uma grande oportunidade para se discutir a Europa. Sem Tabús.

Quanto aos deputados, nunca poderão ser eles a votar esta matéria e passo a explicar porque acho isto.
Os eleitores votam em Programas políticos com que os diversos partidos se apresentam ás eleições e mandatam-nos para fazer o que está nesse programa. O que está nos diversos programas sobre este tema? No do PS está que se vai realizar um referendo e nessa base Sócrates passou toda a campanha a adiar esse debate para a campanha do suposto referendo. Logo quem votou no PS votou no referendo.
Quem votou no BE e no PCP votou no referendo pois era isso que estava explícito no seu programa eleitoral. Quem votou PSD votou num NIM pois a qestão referendária era omissa pelo que nenhum deputado deta bancada foi mandatado pelo eleitor decidir por ele. O CDS Idem.
Por isso os deputados são os meus legítimos representantes mas nunca foram mandatados para tomar essa decisão, muito antes pelo contrário pois cerca de 2/3 (PS,PCP e BE) da ASS. da República foram mandatados para convocarem um referendo pois foi isso que o eleitor votou. Democracia representativa é iisso mesmo. É mandatar alguém par tomar as decisões mas para isso elas têm de ser referendadas. Quem me diz que se o PS dissese na campanha eleitoral que era contra o referendo que não tinha perdido 100 000 votos e assim perdido a maioria absoluta. Já viste a diferença que isso seria?
Só uma nota sobre a complexidade do tratado. É um facto que não é fácil de ler. Só o Preambulo causa nauseas a um comum mortal quanto mais o resto, mas se houvesse vontade ele poderia ser simplificado como aliás o Miguel Portas está a fazer no seu Blog Sem Muros para que todos possam ler o que está efectivamente em causa e acho que quem deveria fazer isso era o próprio Estado.

 
At 10/24/2007 10:55 da tarde, Blogger Mãe Galinha escreveu...

Estamos a trabalhar nisso há já uns tempos mas não te sei dizer qual será a data de publicação.

 
At 10/26/2007 7:54 da manhã, Blogger Daniel Arruda escreveu...

Espero que não saia depois de 12 de Dezembro.
ehehehehhehehe

 

Enviar um comentário

<< Home