« Home | Para mim não é demagogia » | Um roubo » | A nossa escolha » | Corrupção » | Bolinhos (roubado ao Troll, ali mais para trás) » | CML » | Mais um que se junta ao grande grupo » | Posta dedicada aos meus amigos lagartos » | Brincadeiras » | Despachem-se »

sexta-feira, novembro 02, 2007

Luta Socialista

...
Esta é parte do texto em que a Corrente do Bloco de Esquerda, onde eu, o Daniel Arruda e o Leal Franco nos apresentámos na última Convenção, apresenta o novo site. Nele procuraremos dar conta a todos os militantes do nosso trabalho na Mesa Nacional do Bloco, dar a nossa opinião sobre a situação política e social. E, sobretudo, contribuir para fazer do Bloco de Esquerda a alternativa Socialista que há oito anos nos propusemos criar.
Procuraremos fazer daquele espaço um espaço onde se discutem caminhos. Não faremos daquele espaço um espaço onde se cultivem divisões.
A diversidade de opiniões no Bloco é a sua maior riqueza.
É dessa diversidade que trata o Luta Socialista.
Aqui fica o convite para os leitores do Troll por lá irem passando.

Etiquetas:

12Comenta Este Post

At 11/02/2007 3:08 da tarde, Blogger Daniel Arruda escreveu...

A Isabel já disse tudo, mas eu quero reforçar. Já chega de divisões artificiais, ou se não são que quem de direito assuma as diferenças de vez. Eu já assumi as minhas.

 
At 11/02/2007 4:41 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Que Luta Socialista...

A do regime da Coreia do Norte , de Cuba, da Venezuela, ou da..... Finlandia.... ( este enganei-me é social-democrata)....

 
At 11/02/2007 4:49 da tarde, Anonymous JD escreveu...

É de Portugal mesmo, ainda não nos internacionalizamos.

 
At 11/02/2007 7:48 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Como o cozido, ou a sopa de pedra...

Mete-se lá de tudo, e logo se vê o que dá....

 
At 11/02/2007 7:58 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Anónimo das 7.48h, é assim o BE. Temo-nos dado bem com a sopa de pedra e o cozido.

 
At 11/03/2007 11:41 da manhã, Blogger Roberto Robles escreveu...

Ainda nãi li a Luta Socialista, mas vou ler.
Opinião, discussão, dissertação - acho óptimo, faz parte da nossa valorização pessoal e evolução do BE.
Contudo, haja noção da dimensão do opositor; aquele que nos é comum é enorme (exploração, corrupção, arrogância, etc etc) o interno tem de ser dialecticamente discutido, numa perspectiva valorizadora dos nossos objectivos comuns.
É claro que "o homem novo vindo da mata..." está cheio de defeitos e temos que os considerar. Com tolerância mútua.
Para divisões já bastam as da PSP...

 
At 11/03/2007 11:43 da manhã, Blogger Roberto Robles escreveu...

Esqueci-me de acrescentar:
"Digo eu!"

 
At 11/03/2007 12:12 da tarde, Blogger josé palmeiro escreveu...

Acabei de por lá passar. Vou ler, com atenção e dir-te-ei o que penso, logo que possa.
Mas gostei das premissas.

 
At 11/03/2007 1:46 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Robles, ainda só está no início.
Para al´me dos documentos que apresentámos à Convenção, tem lá posições que temos tomada na MN e um texto que escrevi porque a Sábado deicidiu ouvir alguém, ou alguém decidiu fazer-se ouvir na Sábado e a revista publicou uma notícia sobre a forma como são tratados os opositores da linha maioritária nos diversos Partidos.
O que a mim me faz confusão não são os defeitos do "homem novo vindo da mata"...é que haja quem não se ache "homem novo vindo da mata". E se julgue sempre sem defeitos e sem dúvidas.
Eu que cada dia, cum caraças, que cada dia tenho mais.

 
At 11/03/2007 1:47 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

José, fico à espera da tua opinião.

 
At 11/04/2007 5:27 da tarde, Blogger Roberto Robles escreveu...

Isabel
Gostei da tua opinião na LS
Quanto ao que escreveste aqui dos que se julgam sem defeitos e sem dúvidas, ainda bem que acrescentei - "Digo eu"
ahahaah
Robles

 
At 11/04/2007 5:46 da tarde, Blogger Isabel Faria escreveu...

Robles, ainda bem que gostaste.
Se há coisas com as quais nunca vou conseguir pactuar é com aquela treta de que os fins justificam os meios.Venham os meios de onde vierem.
Quanto aos que se julgam sem defeitos e sem dúvidas, obviamente que não me referia a ti..não precisavas do "digo eu" :))
Aliás, se calhar nem me referia a ninguém em particular. referia-me a uma forma de estar. E da qual não se está imune em nenhum lugar..nem sequer nos Partidos de Esquerda.

 

Enviar um comentário

<< Home