« Home | Coisas de gatos » | Coisas de gajo » | A caminho do climax » | Legos » | Quando a vergonha entra na campanha » | Histórias da Madeira...e não só! » | Músicas » | Até amanhã » | A falta de memória pode ser perigosa... » | Para acabar com a religião do trabalho »

segunda-feira, maio 04, 2009

Deve ter partido numa daquelas viagens que nos maravilhavam, quando tinhamos todas as idades do mundo

Quando se cresce com alguém, essa pessoa faz parte de nós. Entra na nossa vida. Todos nós crescemos com Vasco Granja. Não interessa em que idade nos encontrou ou o encontrámos. Crescemos com ele, porque com ele vivemos milhares de aventuras. Rimos. Emocionámo-nos. Algumas vezes devemos ter encolhido os ombros. Aquelas coisas que se fazem quando se cresce. E enquanto se cresce. Esta madrugada, Vasco Granja foi atrás dalguma daquelas personagens que nos meteu vida adentro. Não sei se ficamos mais pobres, porque as guardamos aqui num recanto qualquer onde se guardam as relíquias...mais sozinhos, ficamos. Os mundos que ele nos deu a conhecer faziam bem mais sentido, quando ele nos levava lá.

Etiquetas:

2Comenta Este Post

At 5/05/2009 8:37 da manhã, Blogger Emiele escreveu...

Como eu desde há uns tempo decidi muito decidido que não escrevia mais nada a referir o desaparecimento de ninguém, mais uma vez não disse nada. Andei pelo youtube à procura de um vídeo que iria deixar à laia de homenagem, mas não achei nada que correspondesse ao que eu queria.
Mas claro que nos faz umas imensas saudades!

 
At 5/05/2009 9:06 da manhã, Blogger Daniel Arruda escreveu...

Eu só soube aquando do post da Isabel. A verdade é que Vasco Granja faz e sempre fará parte do meu imaginário e das recordações d infânca.
É com muita pena que vejo morrer mais uma parte da criança que há em mim.

 

Enviar um comentário

<< Home