« Home | Michael Jackson morreu » | ET go home » | Eu também já estive possuido .. » | E vão 94 » | Eu também sou metereoligista » | Uma entrevista a não perder » | Conseguiu e com distinção » | Esclarecimento » | Sobre a Autoeuropa e o ano 2009 » | Café?????? »

segunda-feira, junho 29, 2009

Eu detesto ter razão

Vou voltar a começar uma posta da forma que eu menos gosto. "Eu detesto ter razão". E vem isto a propósito de quê? Vem a propósito de Troia.
Há cerca de 5 anos atrás, quando foi apresentado o projecto da Sonae para a peninsula de Troia o Bloco de Esquerda foi a única força política que se manifestou contra aquele empreendimento. E fé-lo pelas mais diversas razões mas a principal era a de que Troia iria ser roubada ás pessoas. Porque o seu acesso iria ser limitado aos senhores que tivessem dinheiro para passar férias no empreendimento. Porque a praia não é um bem privado e não deveria ser retirado ás pessoas.
Na altura ninguém nos quis ouvir. Na altura tivemos de suportar o ataque dos autarcas que nos acusavam de não querer o desenvolvimento.
Mas mais virá relativo ao ambiente. A nova rota dos Ferrys passa exactamente por cima do território de eleição dos golfinhos Roazes que finalmente se estabilizaram no estuário do Sado. Também esses vão sofrer as consequências do projecto Sonae.
Eu nem vou aqui falar na responsabilidade do 1º ministro, que a tem e muita, que apoiou vivamente este projecto pois os autárcas, que foram eleitos para defenderem as suas populações, são os 1ºs responsáveis. É muito fácil hoje, anos volvidos virmos dizer que tudo afinal está mal e não assumir as suas responsabilidades. É muito fácil vir-se dizer que se vai lutar contra algo que os próprios se encarregaram de criar, mesmo que indirectamente por desleixo e incompetência sabendo de antemão que os documentos que assinaram puseram a Troia nas mãos de exploradores, não permitem retrocesso.
Mas mais vira depois do ambiente. A promessa feita na criação de trabalho vai cair também. Porque estamos a falar de trabalho sazonal e precário. Nessa altura virão os autárcas também dizerem que foram enganados? Se o foram, não foi por falta de avisos.
O denominador comum de todos os problemas, o de ambiente, das pessoas, do emprego neste caso tem denominadores comuns. A gula e a ganância que a autarquia de Setúbal e Grandola tiveram para rceberem licenciamentos e impostos. A total ausência de escrupulos em assinarem algo que sabiam que iria prejudicar as populações e pior ainda virem agora darem uma de Madalenas que nem sequer estão arrependidas a prometerem que vão lutar pelas populações quando na realidade sabem que não o podem fazer e já agora nem querem.
Eu de facto detesto ter razão pois gostava de ter visto isto ser resolvido em tempo útil, mas agora que não foi espero pelo menos que os responsáveis por este problema sejam punidos por isso já que não têm a honestidade de reconhecerem o erro e agirem políticamente em conformidade. Mais uma vez a culpa em Portugal está condenada a morrer solteira.

Etiquetas:

7Comenta Este Post

At 6/29/2009 3:35 da tarde, Blogger *JjS* escreveu...

Também te dou razão. É uma clara usurpação, por caminhos dessimulados, daquilo que são territórios e bens públicos. A travessia do Sado para ir à praia sem carro torna-se praticamente impossível. A alteração do percurso aumentou quase para o dobro o preço da passagem.
Os que gostam do Sado, ficaram assim uma espécie de Sado-masoquistas...

 
At 6/29/2009 5:04 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

A cegueira é enorme! A vontade de atacar o PCP/CDU é tão grande que conduz a isto. Á mentira! O que foi licenciado pela Câmara Municipal de Setúbal para a Tróia? Diz, a localização da Tróia é no Concelho de Grândola, gestão PS, é ai que são licenciados e efectuados os pagamentos referentes á Tróia. A Câmara Municipal de Setúbal nada tem a ver com os licenciamentos efectuados e muito menos recebeu verbas de tais, mas atenção que Grândola também não deve ter recebido tanto quanto isso devidos aos acórdos do Sócrates. Agora tenta ser intelectualmente honesto.

antonio jacinto

 
At 6/30/2009 8:20 da manhã, Blogger Daniel Arruda escreveu...

Caro Jacinto, queres que te relembre os artigos de jornais com os dois presidentes de camara de Setúbal, o antigo e o actual, a tecerem louvoures ao projecto de Troia por causa do emprego que iria criar? Relembras-te do projecto para a Av. Luísa Todi que arrancou por causa do projecto troia (ou etão os timings são suspeitos). Lembras-te de quando se alertou para o aumento do preços dos bilhetes em Setúbal o presidente nos chamou anti progresso.
Eu lembro-me. Em Grandola, lembras-te dos projectos turisticos que estão a andar a reboque do projecto troia e que estão a distruir o património natural?.
Queres que continue. Sim, directa e indirectamente Setúbal e Grandola viram ali oportunidades de negócio e borrifaram-se para o acutelar dos interesses dos cidadãos.
Se me conseguires provar o contrário fá-lo.

 
At 6/30/2009 8:21 da manhã, Blogger Daniel Arruda escreveu...

JjS, gostei do Sado-Masoquista.
:))))

 
At 6/30/2009 6:38 da tarde, Anonymous Igor escreveu...

Vêm outra vez estes comunas aqui falar?

Toda a gente sabe que são a força mais corrupta do país, não sei se pertecen ou nao a setubal mas todos sabemos que lá em setubal tem de ter conhecimento disso, andam todos metidos em tramoias, Quando vierem as autarquicas ainda vao ver quem vos fica com as camaras todas!!! FORÇA BE, VIVA O BE!!!!

 
At 6/30/2009 9:08 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Gosto à brava deste daniel especialmente porque tem sempre razão e dá voltas e mais voltas para acabar sempre no mesmo: o culpado foi o sócrates. Oh daniel e depois disto queres que as pessoas te respeitem e não te mandem à merda? Vou a troia com frequência, mesmo por detrás da urbanização junto ao antigo cais tenho um amigo que tem um apartamento. Que agora ficou muito valorizado. Que não deixa de ir ao seu apartamento quando entende. Que aquilo agora está limpo, asseado com instalações condignas. Anteriormente mijava-se e cagava-se por tudo quanto era sítio. Lixo era aos montes. Desordeiros era mato. Pois é o daniel gosta é de barracadas, assar sardinhas na praia, pôr o vinho e o melão a refrescar na água. Ter os transportes de graça se possível e mesmo ao pé da porta. Andar a pé faz mal à saúde. De carrinho sempre. São estes pequeno-burgueses que dão cabo deste país. Vou à Suissa com frequência, tenho lá família. Meu filho é engenheiro lá. Vai de transportes para o emprego, seja longe ou seja perto. Às vezes leva a filha para um pré escolar, sempre de transportes. E se os transportes na Suissa são caros. Mas são mais baratos que andar de pópó. Percebe oh seu pequeno-burguês!!!

 
At 6/30/2009 10:59 da tarde, Blogger Daniel Arruda escreveu...

Anónimo, depois de um comentério destes camas-me pequeno burgues a mim?
Quanto a Troia está tudo o que disseste e também inacessivel aos setubalenses. Mas isso não te interessa pois não?

 

Enviar um comentário

<< Home